domingo, 27 de fevereiro de 2011

Diamante Bichenov

Características Físicas

O comprimento desta ave, do bico à ponta das penas da cauda, ​​e não mais de 10 cm.
A cor de sua plumagem mesmo sem ser cores brilhantes como a de outros Estrilidios é bastante agradável aos olhar. O rosto na área das bochechas, um branco puro, que destaca o preto dos olhos dele. As faces são aprisionadas por uma fina linha preta. O topo da cabeça, costas e extremidade externa superior das asas são castanho claro. O fim asas em um tom castanho-escuro com uma multidão de pequenas manchas brancas. O peito, sob o colar negro que emoldura o rosto (descrito anteriormente), cor de marfim é separado do abdome, um pouco mais escuro, com uma fina linha preta nova. As penas da cauda são de tom castanho muito escuro.

O dimorfismo sexual

As diferenças sexuais entre exemplares de diamantes Bichenov não estão claros para o olho destreinado. Em geral, as linhas da plumagem dos machos têm uma delimitação mais clara no caso das fêmeas. Mas isto numa ave adulta, em aves de diferentes idades a diferença não será tão visível, existe uma forma de ver as manchas nas asas, no macho são mais escuras que na fêmea, mas este detalhe por acaso ainda não o observei.
Outra diferença entre os sexos é que apenas o macho canta

Personalidade

Esta é uma espécie de natureza pacífica, tanto com outros diamantes Bichenov, como acontece com outras aves que compartilham de seu habitat. Esse comportamento é comum em todo o ano, mas é afectado em um período de namoro, reprodução e criação de pintos, onde os pais do casal não vai tolerar ninguém perto de seu ninho.

Diamante Bichenov

Para sua tranquilidade e beleza sóbria e delicada de sua plumagem, o Diamante Bichenov é um animal bastante comum nas casas dos amantes das aves, mas obviamente não tem a popularidade que eles têm outras espécies como o canário.
Aceita a manutenção em gaiolas de tamanho pequeno, devem ser mantidos em grupos compostos por casais mas sem grande número de aves.
Devem manter-se fechados durante o inverno, porque, embora eles tolerem o frio muito bem, é uma espécie nativa de climas tropicais e subtropicais.

Reprodução

Criação fácil em cativeiro
Dada a mudança no carácter, acima, que estas aves têm na fase reprodutiva, postura e criação, tornando-se agressivo, você deve separar o casal em uma gaiola fora as outras aves.
(por experiência própria em viveiro comunitário não noto qualquer tipo de agressividade nas minhas aves)
Deve ser fornecido com uma caixa de ninho entre dez e quinze centímetros de cada lado abertura rectangular, para que tenham bastante claridade pois não são adeptos da escuridão, enquanto lhes é dada a abundância de material que colocar o ninho (que é, para este fim, palhas e fibras de coco).
A fêmea põe uma média de entre quatro e cinco ovos. Eles são incubados por ambos os pais dentro de duas semanas, os filhotes nascerão completamente nus e cegos. E saem do ninho passados uns 20 dias.
Durante este período, é importante que o criador adicionar à dieta habitual dos pais (uma mistura de sementes para a alimentação de aves exóticas, obtidas em qualquer loja de animais), uma parte saudável de alimento vivo.

Sem comentários:

Enviar um comentário